Palavras de Salvação

Mensagens de Boas Novas, da Bíblia, Como as pessoas podem alcançar a vida eterna. SEJA BEM-VINDO! A PAZ DO SENHOR JESUS ESTEJA SEMPRE CONTIGO!

22.11.06

O Objetivo do Crescimento Espiritual.

      As Escrituras mostram que Deus em seu plano eterno, já havia determinado o que seriam aqueles que nasceram de novo (leia João 3.3). Deus sabe como nós seremos quando o seu trabalho em nós estiver completo. Veja em Romanos 8.28,29: “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano. Porque aqueles que já tinham sido escolhidos por Deus, Ele também separou a fim de se tornarem parecidos com o Seu Filho. Ele fez isso para que o Filho fosse o primeiro entre muitos irmãos” - NTLH.
      Você precisa entender que o desejo de Deus para os que recebem nova vida é que cresçam e se desenvolvam. Ao longo desse processo, a natureza e o caráter de Deus irão sendo revelados neles e irão se tornando cada vez mais parecidos com Cristo em suas conversas, ações e hábitos. Pedro refere-se a este processo de desenvolvimento quando incentiva aqueles que receberam a nova vida, dizendo o seguinte: “Porém, continuem a crescer na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2 Pedro 3.18 – NTLH).
      A medida que permitimos que a vida de Cristo se desenvolva em nós, nos tornaremos cada vez mais parecidos com Ele. E é por causa da vida de Jesus dentro de nós que amadurecemos à Sua semelhança, permitindo que Sua vida seja aperfeiçoada em nós.
      O objetivo dos cristãos maduros não é meramente possuir um profundo conhecimento da Bíblia e discernimento espiritual, mas desfrutar da vida em abundância como Jesus planejou. Veja em João 10.10: “ Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente” - NVI.
      O alvo desse trabalho é ajudar as pessoas a seguirem o exemplo de Jesus – levá-las a serem disciplinadas, com vidas crescendo em Deus, com Jesus como o centro de seu foco, isto é, ocupando o centro de sua vida e com Deus dirigindo todos os aspectos do seu dia a dia. É viver aplicando os ensinamentos de Jesus no seu dia a dia. É andar no Espírito, conforme Paulo nos ensina em Gálatas 5.25: “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito”. É produzir o fruto do Espírito (Veja em Gálatas 5.22-24 - NTLH: “Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade, e o domínio próprio... As pessoas que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana delas junto com todas as paixões e desejos dessa natureza”.).
      Viva Jesus!
      Deus lhe abençõe!

criado por homota    12:47:46 — Filed under: Crescimento Espiritual.

18.11.06

Semelhantes à Cristo.

      Quando estamos buscando o crescimento e a maturidade espiritual, estamos buscando a semelhança com Jesus Cristo, ou seja, estamos buscando restabelecer a imagem e semelhança de Deus como Ele nos criou, no início dos tempos (Gênesis 1.26,27). O homem foi formado por Deus e se parecia com o seu Criador. Ele era exatamente como o SENHOR desejava que ele fosse. Entretanto sua semelhança com o Criador foi gravemente danificada quando ele pecou. Ele se tornou uma criatura impura e a imagem de Deus nele, ficou seriamente distorcida, morrendo espiritualmente.
      O Plano da Salvação visa trazer o homem à sua condição original de semelhança com Deus. Aceitando a Jesus Cristo, recebemos nova vida, nascendo do Espírito, e nos tornamos vivos espiritualmente. À medida que essa nova vida cresce e se desenvolve em nós, damos início ao processo de nos tornarmos cada vez mais semelhantes à Cristo, até que Ele venha. E essa é uma luta constante na qual estamos nos revestindo do “novo homem” e nos despindo do “velho homem”. Veja em Colossences 3.9-11: “ ... pois vocês já deixaram de lado a natureza velha com os seus costumes e se vestiram com uma nova natureza. Essa nova natureza é a nova pessoa que Deus, o seu criador, está sempre renovando para que ela se torne parecida com Ele, a fim de fazer com que vocês O conheçam completamente. Como resultado disso, já não existem mais judeus e não-judeus, circuncidados e não-circuncidados, não-civilizados, selvagens, escravos ou pessoas livres, mas Cristo é tudo e está em todos” - NTLH.
      O tipo de vida que Deus nos concede determina que tipo de fruto iremos produzir. Nossa responsabilidade no desenvolvimento da vida espiritual é responder ao trabalho do Espírito Santo. Quando alimentada apropriadamente, a vida cristã se desenvolverá até alcançar a semelhança com Cristo. O que se espera de todos os que nascem de novo é que alcancem a semelhança com Cristo.
      Viva Jesus!
      Deus lhe abençõe!

criado por homota    17:33:55 — Filed under: Crescimento Espiritual.

A mente controlada pelo Espírito.

      Todo ser vivo possui características próprias da sua espécie que são transmitidas através do processo de reprodução. Uma semente é um organismo vivo. Se houver condições apropriadas para o crescimento, suas características irão se revelar. Quando você planta um grão de arroz, de milho, de feijão, etc, sabe que tipo de planta nascerá a partir dele, pois a semente traz em si as características daquele vegetal. Nas condições apropriadas, esse ser vivo irá germinar e se desenvolver plenamente.
      Essa verdade é fundamental no entendimento do crescimento espiritual a partir do novo nascimento. A nova vida que Deus nos concede em Jesus é a Sua própria vida. E a vida de Cristo também tem características e caráter singulares. À medida que a nova vida recebe o alimento sob as condições espirituais apropriadas, ela cresce e se desenvolve dentro de nós. Assim, nós nos tornamos cada vez mais parecidos com o Senhor Jesus Cristo. Nossa responsabilidade é sermos sensíveis ao Espírito Santo, permitindo que Ele controle e molde nossa nova vida de acordo com a sua vontade.
      Veja em Romanos 8.5-11: “Porque as pessoas que vivem de acordo com a natureza humana têm a sua mente controlada por essa mesma natureza. Mas as que vivem de acordo com o Espírito de Deus têm a sua mente controlada pelo Espírito. As pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana acabarão morrendo espiritualmente; mas as que têm a mente controlada pelo Espírito de Deus terão a vida eterna e a paz. Por isso as pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana se tornam inimigas de Deus, pois não obedecem a lei de Deus e, de fato, não podem obedecer a ela. As pessoas que vivem de acordo com a sua natureza humana não podem agradar a Deus.
      Vocês, porém, não vivem como manda a natureza humana, mas como o Espírito de Deus quer, se é que o Espírito de Deus vive realmente em vocês. Quem não tem o Espírito de Cristo não pertence a Ele. Mas, se Cristo vive em vocês, então, embora o corpo de vocês vá morrer por causa do pecado, o Espírito de Deus é vida para vocês porque vocês foram aceitos por Deus. Se em vocês vive o Espírito daquele que ressuscitou Jesus, então Aquele que ressuscitou Jesus Cristo dará também vida ao corpo mortal de vocês, por meio do Seu Espírito que vive em vocês” - NTLH.
E em Gálatas 5.25: “Que o Espírito de Deus, que nos deu a vida, controle também a nossa vida” - NTLH.
Viva Jesus!
Deus lhe abençõe!

criado por homota    16:43:16 — Filed under: Crescimento Espiritual.

16.11.06

Crescimento pela Prática.

      Como já vimos, Jesus admoestou Seus discípulos a que procurassem ser produtivos. Ele estava se referindo à vida espiritual: “Continuem unidos comigo, e Eu continuarei unido com vocês. Pois assim como o ramo só dá uvas quando está unido com a planta, assim também vocês só podem dar fruto se ficarem unidos comigo. Eu sou a videira e vocês são os ramos. Quem está unido comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem mim vocês não podem fazer nada. Quem não ficar unido comigo será jogado fora e secará; será como os ramos secos que são juntados e jogados no fogo, onde são queimados” (João 15.4-6). Isso significa que a pessoa deve produzir frutos ou sofrer perdas espirituais.
      Assim os objetivos do crescimento e da maturidade espiritual são: serviço e produtividade. Os crentes são alertados a crescer e desenvolver-se. Veja em 2 Timóteo 2.15: “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. E são desafiados a compartilhar a verdade para que o mundo possa conhecer a graça redentora do Pai. Veja em Mateus 28.19,20: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado ...”.
      O autor de Hebreus sugere que os cristãos maduros devem ensinar a verdade e exercitar o discernimento espiritual (Hebreus 5.12). Paulo, diz que os vários ministérios da igreja existem “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, a perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo” (Efésios4.12,13).
      Quando os cristãos se dão conta de suas responsabilidades como embaixadores de Cristo, compartilham as boas-novas Dele com outros. Percebem que o crescimento e maturidade não é um fim em si mesmo. Vivem para glorificar o Autor da vida e compartilhar constantemente essa vida com aqueles que ainda não experimentaram o seu poder transformador. E assim o cristão maduro cumpre o propósito para o qual nasceu. Estando vivo e crescendo, procura realizar a vontade de Deus e edificar o corpo de Cristo, espiritual e numericamente.
      Viva Jesus!
      Deus lhe abençoe!

criado por homota    13:52:50 — Filed under: Crescimento Espiritual.

Crescimento pela Convivência.

      A força do relacionamento familiar é um fator muito importante para promover o crescimento de um novo indivíduo. De forma semelhante, no que diz respeito a vida espiritual, o relacionamento com outros crentes na igreja contribui para o crescimento espiritual do novo convertido. É sempre bom que o novo convertido desenvolva um relacionamento de amizade com outros crentes mais maduros na vida espiritual. Essas pessoas podem se tornar como um pai ou uma mãe espiritual, oferecendo amor e carinho e estimulando o crescimento espiritual do novo convertido. Eles podem ajudar o recém convertido a conhecer e aplicar a Palavra de Deus em sua vida, influenciá-lo através do seu exemplo, e apoiá-lo em oração.
      Deus determina também que a igreja deve ser um lugar onde a vida espiritual seja nutrida. Muitos crentes vêem a congregação como sendo a família de Deus. Assim podemos comparar a tarefa de ajudar um novo convertido a integrar-se na igreja com a de ensinar uma criança a relacionar-se com a sua família. As igreja, como sabemos, são formadas por líderes escolhidos por Deus – pastores, diáconos e professores para auxiliarem os cristãos a crescer e a alcançar maturidade espiritual. Veja em Efésios 4.11-16: Foi Jesus “quem deu dons às pessoas. Ele escolheu alguns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda outros para pastores e mestres da igreja. Ele fez isso para preparar o povo de Deus para o serviço cristão, a fim de construir o corpo de Cristo. Desse modo todos nós chegaremos a ser Um na nossa fé e no nosso conhecimento do Filho de Deus. E assim seremos pessoas maduras e alcançaremos a altura espiritual de Cristo”.
      As atividades da igreja – estudo da Palavra, louvor e adoração, evangelismo, serviço e discipulado, comunhão e disciplina – visam alcançar um objetivo: alimentar a vida e promover o crescimento espiritual dos membros. A vida espiritual é alimentada pela convivência com crentes mais maduros que podem ser comparados a bons pais espirituais que dão conselhos, encorajamento, amor e compreensão. A igreja funciona como um lugar onde a vida espiritual é alimentada, através do estudo da Palavra, do culto de adoração, do serviço eficiente e da disciplina.

      Viva Jesus!

      Deus lhe abençoe!

criado por homota    13:44:51 — Filed under: Crescimento Espiritual.

7.11.06

Crescimento pela Palavra.

      A Palavra de Deus é o alimento que nutre o Crescimento Espiritual. O progresso no crescimento está diretamente ligado a nossa receptividade e a nossa obediência à Palavra de Deus. O universo físico nos fala fortemente do nosso Criador. Entretanto, é nas Escrituras Sagradas que Deus se revela mais completamente. No princípio, Deus falou diretamente ao homem. Os profetas do Antigo Testamento foram os grandes portadores da revelação de Deus, no passado. O principal acontecimento anunciado pelos profetas foi a vinda e o trabalho de Jesus Cristo: “Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo” (Hebreus 1.1,2).
      Depois dos profetas, que duraram até João Batista (Mateus 11.13), veio a forma mais extraordinária da revelação de Deus, que foi a encarnação do Verbo de Deus: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como unigênito do Pai. Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou” (João 1.1,14, 18). Enquanto o cosmos nos fala de poder e sabedoria de Deus, a Bíblia nos revela Sua santidade, justiça, verdade, misericórdia e amor, para citar apenas algumas de Suas qualidades. As Escrituras também revelam a natureza de Deus, Seu plano e Sua vontade para o homem. E, assim, Deus vai se revelando a nós, a medida que crescemos na leitura e no entendimento da Palavra. Veja em romanos 1.20: “Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o Seu eterno poder, como também a Sua eterna divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. ...”  Leia também: Salmos 8 e 19; Isaías 40.26. Nós, hoje, não ouvimos os profetas nem o Filho de Deus diretamente, mas ouvimo-los indiretamente através das Escrituras. Por meio delas Deus fala a nós hoje como outrora falou através dos profetas, do Filho e dos apóstolos.
      A Palavra de Deus sustenta-nos com o Seu plano para nossas vidas e com os objetivos da vida cristã. Através dela, aprendemos a servi-Lo da maneira que Lhe agrada, a corrigir os erros, a discernir a natureza da vida espiritual e a produzir vitória espiritual. A Bíblia é o Manual de Deus para a vida espiritual. As Escrituras promovem crescimento espiritual porque Deus as vivifica e, dessa maneira elas nos transmitem vida. A mesma vida que está presente na Bíblia habita no crente. A vida de Deus na Palavra é a fonte da nova vida que vem do Senhor. A vida espiritual reage ao alimento da Palavra; é a dieta compatível; Entretanto os cristãos devem permitir que a Palavra promova as mudanças que Deus deseja. Quando nós desejamos o que Deus deseja, crescemos e nos desenvolvemos na semelhança com Cristo. Veja em 2 Coríntios 3.18: “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito”.
      Portanto, a Bíblia provê o “alimento” necessário para manter a vida espiritual e fazê-la crescer. A verdade bíblica capacita a pessoa a conhecer a vontade de Deus e a cumprir o Seu propósito de maneira apropriada. A vida de Deus inerente à Sua Palavra, corresponde a vida de Deus em cada crente; quando o crente permite que a Palavra mude sua vida, ele consegue ser o que Deus quer que ele seja e cresce espiritualmente, buscando a maturidade espiritual e em direção à semelhança com Cristo.
      Viva Jesus!
      Deus lhe abençõe!

criado por homota    12:43:44 — Filed under: Crescimento Espiritual.

2.11.06

Três estágios no Crescimento Espiritual.

     Na mensagem anterior vimos a necessidade de se adequar o “alimento espiritual” ao nível apropriado do desenvolvimento espiritual de cada pessoa. Vamos ler 1 Coríntios 2.6 a 3.3:
     “Ninguém, na verdade, pode saber o que outra pessoa está pensando, ou como ela é na realidade, senão a própria pessoa. E ninguém pode conhecer os pensamentos de Deus, a não ser o próprio Espírito de Deus. E Deus efetivamente nos deu seu Espírito (não o espírito do mundo) para nos informar a respeito dos admiráveis dons de graça e bênção concedidos por Ele a nós. Entretanto, o homem que não é cristão (homem natural) não pode entender nem tampouco aceitar esses pensamentos de Deus que nos são ensinados pelo Espírito Santo. Parecem-lhe absurdo (loucura), porque só aqueles que tem o Espírito Santo em si mesmos é que podem compreender o que o Espírito Santo quer dizer. Os outros simplesmente não podem perceber. O homem espiritual porém tem a percepção de todas as coisas e isso incomoda e confunde o homem do mundo que não pode de forma nenhuma entender o homem espiritual. ... mas, por estranho que pareça, nós cristãos, possuímos dentro de nós uma parcela dos próprios pensamentos de Cristo” (1 Coríntios 2.11,12, 14-16 - Bíblia Viva).
     “Queridos irmãos, estou lhes falando como se, na vida cristã, vocês ainda fossem apenas criancinhas, que não estão seguindo ao Senhor, mas aos seus próprios desejos (homem carnal); não posso falar-lhes como falaria a cristãos fortes, cheios do Espírito. Tenho precisado nutri-los com leite, e não alimento sólido, pois vocês não podiam digerir nada mais forte. E mesmo agora vocês ainda precisam ser alimentados com leite” (1 Coríntios 3.1,2- Bíblia Viva).
     Nessas passagens da Bíblia o apóstolo Paulo nos mostra que a capacidade de receber e compreender a verdade espiritual é que faz distinção entre as pessoas. Na verdade, a capacidade de entender a Palavra de Deus revela o nível de maturidade espiritual da pessoa. Como é de se esperar, o homem natural não consegue entender nem valorizar o alimento espiritual e seus interesses são outros. Ele não recebeu nenhum dom do Espírito; não nasceu espiritualmente; sendo assim está espiritualmente morto; vive no nível mais baixo da existência humana.
     O homem carnal é como um bebê espiritual. É o indivíduo que já experimentou o novo nascimento e portanto está vivo espiritualmente. Todavia, ainda não foi além do estágio da infância espiritual. Ele só pode ingerir leite, ou seja, é capaz de entender apenas as verdades espirituais elementares. Deseja sentir-se bem e desfrutar das bênçãos do Senhor; entretanto, sua capacidade de atenção é curta quando se encontra diante das responsabilidades da vida espiritual madura. Como conseqüência ele não se sente obrigado a crescer e se desenvolver espiritualmente. Acredita que pode adiar esse sério compromisso até sentir-se pronto para assumi-lo.
     O homem espiritual sendo mais plenamente comprometido com Deus, vê o seu relacionamento com o Pai amadurecer a cada dia. Por ter se desenvolvido, a pessoa desse estágio já adquiriu estatura espiritual e é capaz de agir de forma mais madura. Ele se agrada das verdades doutrinárias mais profundas – o alimento sólido da Palavra de Deus. Além disso, compartilha essa verdade com outras pessoas, incentiva os menos maduros que ele, e é capaz de ensinar e servir eficientemente dentro do corpo de Cristo.
     O ensinamento de Paulo nos mostra que a Bíblia é o alimento espiritual que alimenta nosso crescimento. A receptividade da pessoa à Palavra determina se ela irá progredir espiritualmente em direção à maturidade cristã saudável e produtiva, ou se permanecerá um bebê espiritual, com as perigosas marcas que acompanham uma infância prolongada.
     Viva Jesus!
     Deus lhe abençõe!

criado por homota    11:43:34 — Filed under: Crescimento Espiritual.

28.10.06

Alimento apropriado ao seu crescimento espiritual.

    

     A vida espiritual cresce e amadurece quando dispõe dos elementos necessários ao seu desenvolvimento, ou seja, progride no conhecimento da Palavra de Deus, é alimentada através de relacionamentos cristãos saudáveis, é estimulada pela prática de: oração, exercício de seus dons espirituais e aplicação do conhecimento da Palavra à sua vida; quando compartilha a sua vida com outras pessoas; e, também, quando cumpre os mandamentos específicos de nosso Senhor Jesus. Estará então, cumprindo o propósito de sua existência, em uma atitude que glorifica a Deus e é a única resposta apropriada que alguém pode ter em relação aos benefícios recebidos: a salvação e a vida eterna.
     Existem vários níveis de desenvolvimento pelos quais a pessoa passa até chegar à maturidade. Uma das características desses níveis é a capacidade de digerir diferentes tipos de alimentos. A vida Espiritual requer alimento para promover o seu crescimento e esse alimento deve ser adequado ao nível de crescimento espiritual. A Palavra de Deus – A Bíblia – é o alimento do espírito. Tanto é leite para os recém convertidos como alimento sólido para os cristãos maduros. Veja o que o apóstolo Paulo nos ensina a respeito: “Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais” (1 Coríntios 3.1,2 - ARA). O apóstolo Pedro também ensina: “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para a salvação” (1 Pedro 2.2 - ARA). E o autor da carta aos Hebreus, diz: “Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança. Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, tem as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal” (Hebreus 5.13,14 - ARA).
     Mas tenha cuidado com esses “alimentos”, pois o crescimento espiritual deve se efetuar visando sempre o crescimento do corpo de Cristo, ou seja, da Igreja, e de acordo com os dons recebidos. Veja em Efésios 4.7-16: “Porém, cada um de nós recebe um dom especial, de acordo com o que Cristo deu ... Foi Ele quem deu dons às pessoas. Ele escolheu alguns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda outros para serem pastores e mestres da Igreja. Ele fez isso para preparar o povo de Deus para o serviço cristão, afim de construir o corpo de Cristo. Desse modo todos nós chegaremos a ser um na nossa fé e no conhecimento do Filho de Deus. E assim seremos pessoas maduras e alcançaremos a altura espiritual de Cristo. Então não seremos mais como crianças, arrastadas pelas ondas e empurrados por qualquer vento de ensinamento de pessoas falsas. Essas pessoas inventam mentiras e, por meio delas, levam outros para caminhos errados ... É Ele quem faz com que o Corpo fique todo bem ajustado e todas as partes fiquem ligadas entre si por meio da união de todas elas. E, assim, cada parte funciona bem, e o corpo todo cresce e se desenvolve ...” (versículos 7,11-14, 16 - NTLH).
     A dieta espiritual consistente destina-se a pessoas mais maduras, aquelas que já aprenderam a discernir entre o bem e o mal e portanto estão preparadas para trabalhar para Deus de maneira a edificar o corpo de Cristo, até que alcancem a unidade da fé e se tornem maduras, chegando à estatura de Cristo.
     Viva Jesus!
     Deus lhe abençõe!

criado por homota    18:03:29 — Filed under: Crescimento Espiritual.

23.10.06

Como Obter o Crescimento Espiritual.

     Toda mãe sabe que para seu bebê sobreviver e crescer, deve ser bem alimentado. Um recém-nascido é indefeso e depende de outras pessoas para suprirem as suas necessidades. Por isso a mãe cuida de seu filho, dando-lhe comida e assistindo-o amorosamente. Sem tal cuidado os bebês logo morreriam.
     De forma semelhante, a vida espiritual precisa ser nutrida. Experimentar o nascimento espiritual é apenas o começo. Depois vem a necessidade de recebermos alimento espiritual, de maneira que a pessoa sobreviva e alcance a maturidade. Quando as “crianças espirituais” se tornam filhas de Deus, estão só começando a desenvolver o seu potencial espiritual e ainda não estão experimentando a vida abundante que Deus planeja para elas. Durante os estágios iniciais do desenvolvimento, elas precisam de irmãos e irmãs em Cristo que lhes dêem apoio e incentivo. Com esse apoio e com alimento espiritual apropriado, vão desenvolver sua estatura espiritual. Portanto, para que os novos convertidos se tornem cristãos maduros, precisam receber alimento espiritual e atenção.
     A tarefa de alimentar a vida espiritual envolve pessoas em vários estágios de maturidade cristã desde cordeirinhos até ovelhas adultas. Lembre-se das palavras de Jesus a Pedro em João 21.15-17 onde Ele mostra a necessidade de que todo o rebanho seja pastoreado. Obviamente Pedro entendeu a necessidade e aceitou o desafio de cuidar de todo o rebanho. Mais tarde Pedro menciona as crianças espirituais: “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação” (1 Pedro 2.2). O apóstolo Paulo, também, nos esclarece quando ensina em 1 Coríntios 3.1,2: “Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque sois carnais”. Também, o autor da carta aos hebreus, falando aos irmãos que não tinham progredido na fé, diz: “Depois de tanto tempo, vocês já deviam ser mestres, mas ainda precisam de alguém que lhes ensine as primeiras lições dos ensinamentos de Deus. Em vez de alimento sólido, vocês ainda precisam de leite. E quem precisa de leite ainda é criança e não tem nenhuma experiência para saber o que está certo ou errado” (Hebreus 5.12,13 – NTLH). Eles estavam cientes de que a nova vida espiritual deve receber alimento e cuidados, de maneira a sobreviver e alcançar todo o seu potencial.
     Portanto, na sua infância, a vida espiritual é algo frágil, necessitando do apoio e incentivo dos irmãos em Cristo mais maduros, até que se desenvolva em sua estatura espiritual. É preciso “adubar a terra” para que a semente nela plantada cresça e produza, como Jesus nos ensina em Mateus 13.23: “O terreno bom representa o coração de um homem que ouve a mensagem e entende; vai, trás outros trinta, sessenta e até cem para o Reino” (Bíblia Viva).
     Viva Jesus!
     Deus lhe abençõe!

criado por homota    18:32:07 — Filed under: Crescimento Espiritual.

18.10.06

A Necessidade do Crescimento Espiritual.

     É normal que um ser vivo cresça e progrida até alcançar a maturidade. Você já imaginou um bebê que não cresce? Ou um indivíduo, que depois de ter vivido muitos anos, ainda não saiu da infância? Nesse caso, você perceberia que algo está errado, porque se espera que o crescimento e o desenvolvimento acompanhem o processo da vida.
     Jesus ensinou aos Seus discípulos o princípio do crescimento espiritual. Ele comparou a vida espiritual a uma videira e seus ramos, dizendo que nenhum galho pode dar fruto por si próprio. Ele deve estar em contato vital com a videira. Assim pode produzir em abundância a medida que cresce e se desenvolve. Da mesma maneira, nenhum cristão pode ser maduro e espiritualmente produtivo, se não estiver ligado a Jesus Cristo, a “Videira Verdadeira”. Veja em João 15.1-16:
     “ Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o lavrador. Todos os ramos que não dão uvas Ele corta, embora eles estejam em mim. Mas os ramos que dão uvas Ele poda a fim de que fiquem limpos e dêem mais uvas ainda. ... Continuem unidos comigo, e eu continuarei unido com vocês. Pois assim como o ramo só dá uvas quando está unido com a planta, assim também vocês só podem dar frutos se ficarem unidos comigo. Eu sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido comigo e eu com ele, esse dá fruto. Porque sem mim vocês nada podem fazer". (versículos 1, 2, 4 e 5). A única alternativa ao crescimento e desenvolvimento espirituais é a queda espiritual, a degeneração, e finalmente a morte espiritual. Veja em João 15.6: “Quem não ficar unido comigo será jogado fora e secará; será como os ramos secos que são juntados e jogados no fogo, onde são queimados”.
     Uma pessoa não é uma criança em um dia e um adulto no dia seguinte. O desenvolvimento em direção à maturidade exige um período de tempo no processo de crescimento. A vida espiritual se desenvolve de acordo com esse mesmo princípio de crescimento. Assim como uma criancinha se desenvolve até a idade adulta, o “bebê em Cristo” deve progredir até alcançar a maturidade espiritual. É normal esperarmos que isso aconteça porque a pessoa está espiritualmente viva. E o que é vivo e normal cresce, desenvolve-se e amadurece, à medida em que é nutrido apropriadamente em um ambiente controlado pelo Espírito Santo.

     Depois do amadurecimento espiritual é que alguém pode realizar o propósito espiritual para o qual Deus o chamou. Assim será capaz de produzir frutos duradouros, como o Pai deseja e o trabalho de Deus na terra será continuado. Veja novamente os versículos 8 e 16: “E a natureza gloriosa do meu Pai se revela quando vocês produzem muitos frutos e assim mostram que são meus discípulos. Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui Eu que os escolhi para que vão e dêem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome”.
     Portanto, o crescimento espiritual é necessário, primeiramente por ser uma ordem do Senhor Jesus, e também, porque capacita a pessoa a cumprir, com sucesso, o propósito de Deus para a sua vida, bem como realizar o trabalho do Reino de maneira eficiente.
     Viva Jesus!
     Deus lhe abençõe!

criado por homota    16:46:57 — Filed under: Crescimento Espiritual.

Older Posts »
Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://homota.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.